Estão tentando boicotar a democracia desde os primeiros instantes após o resultados das eleições de 2014. Havia um inconformado, obcecado pelo poder e que nunca soube perder que declarou guerra a mais de 54 milhões de pessoas desse país. Ele, tão desmoralizado quanto o seu partido, tomou conhecimento e viu que pelas urnas não conseguiriam mais voltar ao comando do governo. A estratégia começou a ser montada, e para isso, atores chaves foram encontrados: a eleição do Congresso mais conservador desde 1964; a Presidência da Câmara dos Deputados nas mãos de um bandido psicopata com desejos de vingança pessoal; um aparato midíatico golpista, que realiza diariamente um verdadeiro desserviço à população brasileira, e age unicamente de acordo com seus próprios interesses.

Uma parcela ínfima da população, mas que ganha destaque como voz unânime – já que são soldados bem treinados do PIG – começou a demonstrar um ódio, antes velado, contra um partido que foi demonizado pelos tais meios de comunicação. Tal demonização e tal reducionismo é legitimado pela atuação de juízes fora da lei, partidários e extremamente parciais – o que vai de encontro ao verdadeiro sentido de existência do Poder Judiciário.

Esse ódio é explicado pois se encaixa perfeitamente na definição do fascismo que estamos vivendo atualmente: foi criado um inimigo comum, único responsável pelos problemas do país, e com a desculpa de ‘acabar com a corrupção’, deve-se exterminá-lo a qualquer preço, nem que pra isso deslegitime-se uma presidenta eleita democraticamente, que não cometeu algum crime de responsabilidade; nem que pra isso utilize-se ladrões e corruptos de carteirinha no comando do processo do golpe. No fascismo, arbitrariedades e atrocidades são justificadas por essa ideia de ‘acabar com o inimigo’ para ‘salvar o país’, e são propagadas por uma imprensa parcial e mentirosa (e mais: pessoas inocentes, sem muito conhecimento político e sem base histórica são facilmente manipuladas – como marionetes/papagaios profanam as mentiras e o ódio fomentado pela mídia golpista). O inimigo foi criado – o PT; sete famílias são donas dos meios de comunicação do país, todas agem de acordo com seus interesses, todas são partidárias, parciais, mentirosas, de orientação política de extrema-direita e conspiram para a ocorrência do golpe; os soldados inflamados, em uma população tão desigual, tão racista, tão machista, tão homofóbica, tão egoísta, tão alienada, são a parte mais fácil de encontrar.

O ‘cenário perfeito’ estaria montado, mas apenas se estivéssemos novamente em 1964. Não estamos.

A internet veio para quebrar todas as barreiras, para trazer jornalismo independente e imparcial. A militância de esquerda sempre soube ir para as ruas, e estamos indo; as conquistas sociais obtidas nesses 13 anos de governo petista são reconhecidas não apenas internamente, mas em todo o mundo. O golpe está escancarado para todos que queiram ver, e não vamos deixar que o governo para o 1% aconteça de novo: nós somos muito mais!

Tenho minhas ressalvas e creio que muito do que está acontecendo poderia ter sido evitado pelo governo petista.

Deveria-se ter feito a Lei de Meios! A regulamentação da mídia era pauta urgente, muito países servem de exemplo ao Brasil de que do jeito que a mídia é controlada aqui, era só questão de tempo para isso acontecer. Até quando vamos aguentar a Rede Esgoto e toda sua trama? Panfletos que chamam de revista, que mentem descaradamente, chega a ser cômico (se não fosse trágico). Cadê a pluralidade de ideias, fundamento constitucional? Não somos mais bobos, mas infelizmente não basta apenas desligarmos a TV e fingir que está tudo bem. Não está.

Os conchavos feitos pelos PT com partidos de direita foram como uma facada nas costas! O PT não podia ter se afastado do seu eleitorado desse jeito, achando que ia agradar a todos! Olha aí a resposta que ganharam.

Nós temos que cobrar a imparcialidade do Judiciário! Não podemos aceitar essas arbitrariedades vindas do Poder que deve zelar pelo exato cumprimento das leis, da CF, e que deve buscar servir a população, não agir contra ela!

O financiamento privados das campanhas TEM que acabar. Ele é a chave de toda a corrupção. O fundo partidário é riquíssimo, e as pessoas físicas podem continuar a fazer as doações. Assim teríamos eleições mais limpas e candidatos que realmente representem os anseios da população, não essa malandragem e picaretagem que vemos na CD!

Na Democracia, a elite perde o seu poder total, e o povão é aproximado dos interesses governistas (por mais que a democracia às vezes não passe de uma boa ilusão…). Porém, há que se respeitar o voto, que é da maioria, e quem é eleito governa não só pra quem deu o voto, mas para todos. Nossa democracia não é de adesão, e o respeito é fundamental. Mas pra isso, não podemos eleger no Legislativo pessoas insanas e antidemocráticas desse jeito. Não podemos conviver com um Judiciário partidário e ineficiente.

Eu espero que o golpe não passe, pois o que está por vir marcaria um retrocesso de uns 50 anos na nossa sociedade e mancharia mais uma vez nossa história (além de deslegitimar ainda mais o sistema político brasileiro e o anseio de o país ser visto como potência global).

Resumo do Golpe

Direita suja e falida + Mídia Golpista + Judiciário conivente

Solução:

– Leis de Meios

– Fim do financiamento privado das campanhas

– Punição a juízes, promotores e membros da PF que agem com imparcialidade e extrapolam as leis

– Votar melhor para os membros do CN

– Ir para as ruas, pela democracia

– Nunca legitimar um governo golpista, NUNCA.

– Desligar a TV na Rede Esgoto (e outras. Desligar a TV como um todo).

– Informar-se por outros meios de comunicação que não sejam o PIG

– Respeitar os brasileiros que pensam diferente; respeito acima de tudo!

– Lutar, lutar, até o fim.

 

Anúncios