Foto: Carta Maior

Há tantas pessoas alegres e felizes após terem assistido ao Jornal Nacional de ontem: finalmente Lula foi indiciado! Apenas duas semanas após a presidenta Dilma ter sido afastada por um golpe de estado travestido de impeachment. Alguns até estouraram o champagne comprado na França!

Não importa que as acusações tenham sido completamente infundadas, com base apenas em um discurso político e odioso. Porque no fundo, o que importa é tirar Lula e seu partido de cena, ainda que isso se dê à base de arbitrariedades e ilegalidades. As pessoas que querem isso apenas refletem exatamente o que acontece nas esferas mais altas das nossas frágeis e corrompidas instituições.

Depois que o P.i.G exerceu muito bem o seu trabalho de alienação e manipulação; depois que o ódio se instaurou nessas pessoas; depois que as voz dos reacionários e da plutocracia se tornou amplamente dominante, com seus jargões sendo repetidos até pelos mais pobres e excluídos da sociedade; não é necessário que se tenham provas para nada. Basta crer nas próprias convicções. A certeza dos justiceiros é que eles são incorruptíveis, ilibados e enviados por Deus para acabar com todo o mal do país. Todo o mal, que foi escolhido para ser encarnado em apenas um partido e nos seus principais líderes.

A justiça no Brasil é como os justiceiros. Eles apontam muito bem o crime (ou criam, inventam um) para o seu inimigo; esquecem-se muito bem dos crimes de seus comparsas (esses sim existentes e enormes); e não hesitam em ver a constituição, as leis, o próprio Estado Democrático de Direito completamente esfacelados.

Indiciar alguém sem provas é uma aberração. Condenar alguém sem provas é fruto de uma verdadeira inquisição. Estamos na Idade Média, e acho que dela nunca saímos e não sairemos em breve.

Se o Poder Judiciário é partidário e tem claramente um lado a defender e um lado a proteger, o que é o Ministério Público no meio disso tudo?

A meu ver, o MP se tornou uma anomalia, um fiscalizador da lei que não é fiscalizado por ninguém no nosso Estado de Direito. Os gigantes e intermináveis poderes desse que é um 4° Poder (a mídia disputa o pódio com ele) fazam dessa instituição um verdadeiro monstro. Se nós não temos muita noção de como funciona o Poder Judiciário, se nos distanciamos tanto dele por crer que lá estão os verdadeiros donos do saber, nós não conhecemos nada, absolutamente nada, sobre o Ministério Público. Nem a Constituição possui tantos artigos dedicados a ele.

Então, aparece um membro dessa instituição, na qual deveríamos realmente confiar, que estudou muito para chegar ao posto que ocupa, que fala com tanta propriedade de um assunto sobre o qual a maioria das pessoas é leiga, como não acreditar naquele amontoado de palavras vazias, naquele discurso chulo, naquele Power point amador, por mais absurdo que possa parecer?

Soma-se a isso o ódio anterior dessa parcela da população, essa vontade feroz de ver o inimigo arruinar. Indicia-se sem provas uma pessoa, com o respaldo de boa parte da população (a população que se julga de “bem”; o silêncio dos bons já era previsível).

Quem tem espírito democrático e prima pela justiça a quem quer que seja não aceita tanta podridão no Poder Judiciário e nas Funções Essenciais à Justiça, das quais o MP faz parte. Por mais que eu me oponha a um partido político e seu modo de governar ou a um político específico, as injustiças cometidas a eles não podem ser vistas como normais e me fazerem sorrir e beber um champagne.

Por mais que além de convicções, tenham-se provas de que o Helicoca pertence à família Perrella, eles não foram investigados nem condenados pela justiça, então, pasmem, mas eu não posso chamá-lo de traficante. Por mais que tenhamos, além de convicções, provas de que Aécio Neves construiu um aeroporto na fazenda do seu tio com dinheiro público, ele não foi condenado pela justiça, entã, eu não posso afirmar com afinco que ele é corrupto com base nisso. Por mais que eu me oponha ferozmente a partidos como o PSDB, DEM, essas coisas, por mais que eu abomine o Aécio Neves e sua trupe, eu não poderia ver suas cabeças rolarem a não ser pelo devido processo legal.

Até quando essa farsa jurídica vai se sustentar? Porque, na minha inocência, eu sei que nem mesmo os opositores compraram essa ficção chamada de indiciamento.

Porém, é claro que o juiz tucano-herói-subcelebridade vai acatar a denúncia dos seus pares. É claro que mais afrontas à legalidade serão cometidas. É claro que nossa justiça é caolha e partidária, assim como o Ministério Público. Infelizmente, prevejo, ante o total esfacelamento da justiça, mais champagnes sendo estourados por aí.

Anúncios